Quimiossistemática de organismos marinhos: a infância de uma nova disciplina

Alphonse Kelecom

Resumo


A quimiossistematica de organismos marinhos data da segunda metade deste século. Até aqui, poucos resultados marcantes foram conseguidos por ter dado ênfase excessiva a procura de "finger prints" e por ter usado a presenca /ausência como critério comparativo. Metodologias alternativas são comentadas neste trabalho e são ilustradas no caso de algas pardas do gênero Dictyota.

Palavras-chave


Quimiotaxonomia; metodologia; algas pardas; Dictyota; diterpenos.

Texto completo:

PDF/A


Insula - Universidade Federal de Santa Catarina - Departamento de Botânica - Centro de Ciências Biológicas - Campos Universitário - Trindade - CEP 88040-900 - Florianópolis - SC – Brasil.

ISSN print 0101-9554
ISSNe 2178-4574