Identidade étnica e poder: os quilombos nas políticas públicas brasileiras

Felipe Peres Calheiros, Hulda Helena Coraciara Stadtler

Resumo


http://dx.doi.org/10.1590/S1414-49802010000100016

A partir da atenção específica aos quilombolas, inserida na nova Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pnater), o texto aborda a relação de poder entre as políticas públicas e a identidade étnica. Discute como o conceito reformulado de desenvolvimento influencia a atuação estatal nos contextos rurais e a adoção de ações compensatórias para categorias excluídas. Descortina uma breve trajetória social, jurídica e conceitual em torno dos quilombos, localizando as dinâmicas de poder na construção da identidade quilombola, um projeto em constante reelaboração pela sociedade brasileira.


Palavras-chave


Extensão rural; Políticas públicas; Quilombo; Etnicidade; Identidade; Rural extension; Public policy; Quilombo; Ethnicity; Identity

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802010000100016

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.