Análise da relação entre avós e netos-adolescentes: reflexão sobre a transmissão intergeracional

Autores

  • Alejandro León Klein Universidad de Guanajuato
  • Lorena Isis Hernández Basilio Universidad Nacional Autónoma de México
  • María Cristina Rodríguez García Universidad Nacional Autónoma de México

DOI:

https://doi.org/10.1590/1414-49802016.002000010

Palavras-chave:

Avós, Netos adolescentes, Gerações, Seletividade

Resumo

Este artigo é baseado em uma pesquisa descritiva e de campo sobre relações intergeracionais entre netos adolescentes e seus avós, procurando compreender, a partir da perspectiva dos adolescentes, comunicações, significados e emoções que estão se desenvolvendo em torno da sua ligação transgeracional, diferenciando as relações de avós com avós, bem como possíveis diferenças relacionais entre avós paternos e os avós maternos. Entre as conclusões, destaca que a ligação entre as gerações implica termos simbólicos e reais dentro de uma família. A seletividade, o poder de escolher com qual avô executar tarefas e atividades, apareceu como um fator chave para entender as características das relações transgeracionais e intergeracionais.

Biografia do Autor

Alejandro León Klein, Universidad de Guanajuato

Diretor do Departamento de Gestão Pública e Desenvolvimento. Professor Investigador da Universidad de Guanajuato.

Lorena Isis Hernández Basilio, Universidad Nacional Autónoma de México

Mestre em Psicologia Clínica pelo Círculo de estudios de Psicologia Profunda da Universidad Nacional Autónoma de México.

María Cristina Rodríguez García, Universidad Nacional Autónoma de México

Mestre em Psicologia Clínica pelo Círculo de estudios de Psicologia Profunda da Universidad Nacional Autónoma de México.

Publicado

2016-11-17

Edição

Seção

Pesquisas aplicadas