Tendências atuais no Serviço Social uruguaio: rumo a um campo profissional envelhecido?

Mónica de Martino Bermúdez, Celmira Bentura, Alejandra Melgar

Resumo


http://dx.doi.org/10.1590/S1414-49802006000200011

O presente artigo sistematiza algumas reflexões acerca do futuro do Serviço Social como profissão no Uruguai, a partir da identificação de problemáticas que vêm analisando as autoras. Embora inseridas em diferentes áreas de atuação profissional, e, também, em diferentes fases da formação acadêmica, as autoras compartilham um olhar comum sobre as tendências observáveis no Serviço Social uruguaio. Partindo de um diálogo entre a Sociologia das Profissões e as elaborações de Pierre Bourdieu, pretendem demonstrar que o Serviço Social como "campo", conforme o define este último autor, manifesta um claro processo de envelhecimento, refletido em um "habitus" profissional que se encontra em escassa sintonia com o tempo histórico-social. Diante de perguntas a respeito da responsabilidade do mundo acadêmico na reprodução deste "habitus", e dos desafios que coloca o perfil dos estudantes de Serviço Social, as autoras mapeiam problemáticas e insinuam certas linhas de interpretação.


Palavras-chave


Serviço social; Habitus profissional; Campo profissional; Envelhecimento do campo profissional; Trabajo social; Habitus profesional; Campo profesional; Envejecimiento del campo profesional; Social work; Professional habitus; Professional field

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802006000200011

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.