Desafios de uma prática ético-política: o Serviço Social chileno pós-ditadura

Luís Vivero Arriagada

Resumo


A suposição proposta para este trabalho argumenta que o Serviço Social tem sido dominado pela lógica mercantilista do neoliberalismo, imposta durante a ditadura civil-militar no Chile. Os antecedentes históricos do Serviço Social chileno são analisados e interpretados a partir de uma perspectiva hermenêutico-crítica. Conclui-se que a formação e a prática da disciplina requerem uma reorientação, a qual deve partir de uma profunda reflexão histórico-crítica, e com base nisso, gerar os fundamentos para um novo projeto ético-político que oriente o trabalho disciplinar e profissional.

Palavras-chave


Serviço Social; Neoliberalismo; Pós-ditadura; Projeto ético-político

Texto completo:

PDF/A (Español (España))


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-02592017v20n3p344

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.