Pesquisa em Serviço Social: concepções e críticas

Carlos Antonio de Souza Moraes

Resumo


O artigo objetiva problematizar as concepções e os significados de pesquisa acadêmico-científica e pesquisa em serviços. Sua relevância é inerente ao fato de que a pesquisa para o Serviço Social brasileiro, na atualidade, é entendida como atribuição profissional que se expressa na formação e no trabalho. Metodologicamente recorreu-se a pesquisa bibliográfica realizada em livros, revistas acadêmicocientíficas, dissertações e teses na área de Serviço Social que abordam os seguintes eixos que também compõem o roteiro do estudo: pesquisa e produção de conhecimentos em Serviço Social; pesquisa e trabalho profissional. Os resultados apontam que o Serviço Social, enquanto área produtora de conhecimentos, insiste no questionamento e enfrentamento da cultura dominante, embora afetado pela realidade capitalista que dialeticamente o impulsiona em dados momentos a reduzir a pesquisa a sistematizações de levantamentos. Além disso, há necessidade de ampliar as discussões da pesquisa para graduação em Serviço Social como possibilidade de romper o academicismo e a unidisciplina.


Palavras-chave


Serviço Social; Pesquisa; Produção de conhecimentos; Pesquisa em serviços; Pesquisa associada ao trabalho profissional

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1982-02592017v20n3p390

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.