Quando a questão racial é o nó da questão social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02592018v21n3p514

Palavras-chave:

Questão social, Relações étnico-raciais, Capitalismo, Serviço Social

Resumo

Neste artigo são examinadas tensões raciais do pós-abolição e das primeiras décadas do século XX com o objetivo de compreender seus vínculos com o surgimento do Serviço Social. Almeja-se demonstrar que a questão racial se constituiu (e se constitui) como o nó que amarra a questão social. Desatá-lo é tarefa urgente para edificar um mundo sem exploração capitalista de classe e sem opressões de quaisquer natureza.

Biografia do Autor

Renata Gonçalves, Universidade Federal de São Paulo, Santos, São Paulo

Doutora em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Professora do curso de Serviço Social e do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Políticas Sociais da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Downloads

Publicado

2018-11-30