Questões e tensões: alguns paradoxos do feminismo

Mayara Lustosa Silva Pessoa, Josefa Lusitânia de Jesus Borges

Resumo


O presente texto apresenta, a partir de pesquisa qualitativa e bibliográfica, alguns paradoxos e contradições que perpassam a teoria feminista, expondo certas divergências que emergem dentro do movimento, bem como algumas questões levantadas pelas próprias feministas. Mapeando tais contrassensos, alguns até já superados, busca-se possibilitar uma reflexão a respeito dos avanços e retrocessos do feminismo, a fim de contribuir na discussão sobre esse importante movimento que constantemente se redefine e se transforma, acompanhando o percurso sócio-histórico. Inicialmente, situam-se o conceito e a história do feminismo e de categorias centrais em seu discurso, como gênero e patriarcado. Seguem-se então considerações de diferentes estudos para, por fim, elucidar melhor a constante necessidade de discutir e repensar o projeto do feminismo, tendo em vista a superação de seus entraves. Com o estudo foi possível identificar diversas vertentes, tanto teóricas quanto práticas, que foram se construindo através das várias décadas de movimento e que destoavam entre si em seus discursos e interpretações, ressaltando a heterogeneidade do feminismo.


Palavras-chave


Paradoxos; Feminismo; Divergências; Teoria feminista

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592018v21n3p544

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.