Ideologia e alienação: uma relação necessária

Maria Norma Alcantara Brandão Holanda

Resumo


Este artigo resulta de uma pesquisa voltada para a ideologia e a alienação enquanto complexos sociais presentes no mundo dos homens e para as determinações fundamentais que conectam essas duas categorias no pensamento e na práxis humana. Objetiva refletir sobre seus fundamentos ontológicos e funções na sociedade e toma como principal referência o pensamento de Georg Lukács (2013) em Para uma Ontologia do Ser Social. Estruturado em dois momentos distintos e articulados, expõe sobre ideologia, suas bases fundamentais e sobre alienação como fenômeno também ideológico, particularmente quando se trata das reificações e sua relevância para a crítica ao capitalismo.


Palavras-chave


Ideologia; Alienação; Vida cotidiana; Capitalismo

Texto completo:

PDF/A PDF/A (English)

Referências


COSTA, G. M. da. Serviço Social em debate: ser social, trabalho, ideologia. Maceió: Edufal, 2011.

KONDER, L. Marxismo e alienação: contribuição para um estudo do conceito marxista de alienação. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. 3. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988. 4 v.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Martin Claret, 2003.

MARX, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Hucitec, 1993.

PAULO NETTO, J. Capitalismo e reificação. São Paulo: Ciências Humanas, 1981.




DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592019v22n2p235

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.