Sob o casaco de Marx? A categoria da alienação no Serviço Social

Henrique Wellen, Julliane Trindade Oliveira, Miliane Pinheiro Rocha

Resumo


A partir da seleção de 69 edições da Revista Katálysis e Serviço Social & Sociedade, objetivou-se analisar as formas como a categoria da alienação foi utilizada em artigos destes periódicos. Foram identificados autores e obras teóricas que suportam os usos desta categoria e classificaram-se suas principais figurações a partir de quatro relações centrais: política, trabalho, subjetividade e metodologia. Autores integrantes da tradição marxista tiveram presenças destacadas, sem, contudo, referendarem uma fundamentação unívoca dessa categoria. O amplo escopo bibliográfico e heurístico apontou para usos relativos à coloquialidade e para a desconsideração concisa de precisão categorial.


Palavras-chave


Alienação; Serviço Social brasileiro; Marxismo; Trabalho; Subjetividade

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALTHUSSER, L. Pour Marx. Paris: Maspero, 1965.

BARROCO, M. L. S. Ética e serviço social: fundamentos ontológicos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

BARROCO, M. L. S. Ética: fundamentos sócio-históricos. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2010.

COUTINHO, C. N. Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

COUTINHO, C. N. Representação de interesses, formulação de políticas e hegemonia. In: TEIXEIRA, S. F. (org.). Reforma sanitária: em busca de uma nova teoria. São Paulo: Cortez, 1989. p. 47-60.

FEUERBACH, L. A essência do cristianismo. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 2013.

FREDERICO, C. O jovem Marx: as origens da ontologia do ser social. São Paulo: Cortez, 1995.

FROMM, E. Conceito marxista de homem. 4. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

GIANNOTTI, J. A. Origens da dialética do trabalho. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1966.

HEGEL, G. W. Fenomenologia do espírito. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 1992. (Coleção Pensamento Humano).

HELLER, A. O cotidiano e a história. São Paulo: Paz e Terra, 1989.

HELLER, A. Sociología de la vida cotidiana. Barcelona: Peninsula, 1991.

IAMAMOTO, M. A formação acadêmico-profissional no Serviço Social brasileiro. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 120, p. 609-639, out./dez. 2014.

IAMAMOTO, M. O Serviço Social na cena contemporânea. In: CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL; ASSOCIAÇÃO BRASILEIRO DE ENSINO E PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL (org.). Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília, DF: CFESS: ABEPSS, 2009. p. 15-50.

IAMAMOTO, M. Serviço Social em tempo de capital fetiche. São Paulo: Cortez, 2007.

LESSA, S.; TONET, I. Introdução à filosofia de Marx. 2. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

LUKÁCS, G. Ontologia dell’essere sociale II. Roma: Riuniti, 1981.

MARX, K. Contribuição para a crítica da economia política. Lisboa: Estampa, 1973.

MARX, K. Crítica da filosofia do direito de Hegel. São Paulo: Boitempo, 2006.

MARX, K. Das Kapital. Kritik der politischen Ökonomie. Erster Band, Buch I: Der Produktionsprozeß des Kapitals. In: MARX, K.; ENGELS, F. Werke. Band 23. Berlim: Dietz Verlag, 1962. p. 49-802.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos de 1844. In: MARX, K. Cadernos de Paris & manuscritos econômico-filosóficos de 1844. São Paulo: Expressão Popular, 2015. p. 237-445.

MARX, K. Manuscritos económico-filosóficos de 1844. Lisboa: Avante!, 1994.

MARX, K. Manuscritos económico-filosóficos. Lisboa: 70, 1993.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2004.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Martin Claret, 2002.

MARX, K. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Bertrand Brasil, 1987. v. 1.

MARX, K. Sobre a questão judaica. São Paulo: Boitempo, 2010.

MARK, K.; ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Hucitec, 1987.

MÉSZÁROS, I. A teoria da alienação em Marx. São Paulo: Boitempo, 2006.

MÉSZÁROS, I. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2002.

PAULO NETTO, J. Capitalismo e Reificação. São Paulo: Ciências Humanas, 1981.

PAULO NETTO, J. Capitalismo e Reificação. São Paulo: ICP, 2015.




DOI: https://doi.org/10.1590/1982-02592019v22n2p320

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.