O impacto do “milagre econômico” sobre a classe trabalhadora segundo a imprensa alternativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02592020v23n3p562

Palavras-chave:

Ditadura Militar, Milagre Econômico, Classe trabalhadora, Imprensa Alternativa

Resumo

O presente artigo objetiva compreender, por meio da imprensa alternativa, as consequências que as classes trabalhadoras sofreram durante o período do chamado “milagre econômico” (1968-1973), período que buscava principalmente a ascensão das empresas multinacionais e da elite privilegiada do país. Através de uma análise realizada por publicações dos jornais Politika, Opinião e O Pasquim, referente aos anos de 1971 e 1973, é possível compreender os diferentes tipos de situações econômicas e sociais pelas quais as classes eram submetidas e quais as atitudes que tomavam perante a conjuntura. Além de publicações da imprensa alternativa como fonte primária, realizou-se revisão bibliográfica e análise de dados estatísticos da economia da época. No entanto, é possível perceber que em busca de uma economia em crescimento, a força de trabalho do proletariado era intensivamente explorada por grupos dominantes e pelo Estado, descartando a qualidade de vida e direitos trabalhistas.

Biografia do Autor

Ana Elisa Lara Paulino, Universidade do Sagrado Coração - USC

Graduada em História pela Universidade do Sagrado Coração - USC.

Professora na rede estadual de educação do estado de São Paulo. 

Graduanda em pedagogia pelo Centro Universitário do Sagrado Coração - UNISAGRADO.

Pós-graduanda na especialização em História, Cultura e Poder, pelo Centro Universitário do Sagrado Coração - UNISAGRADO. 

Referências

ABREU, J. B. As manobras da informação. Rio de Janeiro: EDUFF. 2000.

AUGUSTO, S., JAGUAR. O melhor do Pasquim. Rio de Janeiro: Desiderata. 2006.

ALVES, M. H. M. Estado e oposição no Brasil 1964-1984. Bauru: EDUSC. 2005.

AYMORE, L. M. O Pasquim no contexto de formação da indústria cultura do Brasil. In: XXIII encontro estadual de história. São Paulo: 2016. Disponível em: < http://www.encontro2016.sp.anpuh.org/resources/anais/48/1475258731_ARQUIVO_t23.pdf> Acesso em: 17/09/2019.

CHINEM, R. Imprensa alternativa jornalismo de oposição e inovação. São Paulo: editora ática. 1995.

GASPARI, E. Ditadura escancarada. São Paulo: Companhia das Letras. 2002.

GERHARDT, T. E; SILVEIRA, D. T. Métodos de pesquisa. EAD Série educação a distância. 2009.

HABERT, N. A década de 70. São Paulo: Editora Ática. 1992

KUCINSKI, B. Jornalistas e revolucionários nos tempos da imprensa alternativa. São Paulo: EccentricDuo. 2001. Disponível em: <http://kucinski.com.br/pdf/livros_jornrevPrint.pdf>. Acesso em: 16/10/2019

MACIEL, D. Ditadura militar e capital monopolista: estruturação, dinâmica e legado. Goiânia. 2014

OLIVEIRA, S. M. F. Os trabalhadores urbanos e a ditadura militar. Rio de Janeiro: 1987

OPINIÃO. Nove meses de crise. Rio de Janeiro: 1973

POLITIKA. O preço de lutar. Rio de Janeiro: 1973

THIAGO, S. T. S. OPINIÃO. O bem-estar social como prioridade. Rio de Janeiro: 1973

ZIRALDO, A. P. O PASQUIM. O jogo do amor. Semanário. Rio de Janeiro: 1971

Downloads

Publicado

2020-10-05