Trabalho, teleologia e causalidade: as formas originárias da práxis social em Lukács

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1982-02592020v23n3p572

Palavras-chave:

Trabalho, Ontologia, Ser Social, Práxis

Resumo

Este artigo, excerto revisado de tese de doutorado defendida na UFSC, em 2018, visa compreender as reflexões de Lukács sobre os fundamentos ontológicos do trabalho, tendo este como nascedouro da práxis social, considerando as complexas cadeias que o estruturam. A exposição das categorias está ancorada nos fundamentos da ontologia do ser social. Como categoria guiada por uma necessidade cada vez mais social, sustentado pela consciência, mediado pela natureza, meios e fins, o trabalho possibilita a emergência da práxis social, afiançando teleologia e causalidade, tornando-se núcleo fundante do ser social.

Biografia do Autor

Reginaldo Pereira França Junior, Universidade Federal de Campina Grande

Assistente Social, mestre em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo; Doutor em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina; Professor do Curso de Serviço Social da Universidade Federal de Campina Grande, campus Sousa - PB

Referências

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 2001.

BARROCO, M.L.S. Ética e Serviço Social: fundamentos ontológicos. São Paulo: Cortez, 2010.

EÖRSI. I. Diálogos sobre o ‘Pensamento vivido’: última entrevista de Lukács (extratos) in: Revista Ensaio nº15/16, São Paulo: Editora Ensaio, 1986

FREDERICO, C. Marx; Lukács: a arte na perspectiva ontológica. Natal: EDUFRN, 2005.

FREDERICO, C; TEIXEIRA, F. Marx no século XXI. São Paulo: Cortez, 2008.

HELLER, Agnes. O cotidiano e a historia. 8. ed. Rio de Janeiro: Paz E Terra, 2008.

LESSA, S; TONET, Ivo. Introdução à filosofia de Marx. São Paulo; Expressão Popular; 2008.

LARA, R. Trabalho e Ser Social: reflexões sobre a ontologia lukacsiana e sua incidência no Projeto Ético-Político Profissional. 2015. Disponível em: <http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fass/article/viewFile/17406/13306>. Acesso em: 30 set. 2019.

LUKÁCS, G. Ontologia do ser social: os princípios ontológicos fundamentais de Marx. São Paulo: Ciências Humanas, 1979.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo Editorial, 2013.

MARX, K. O capital. São Paulo: Boitempo Editorial, 2013.

NETTO, J, P. Introdução ao método da teoria social. In CFESS/ABEPSS (Orgs.). Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. BRASILIA, CFESS/ABEPSS/UNB, 2009. Disponível em: <http://pcb.org.br/portal/docs/int-metodo-teoria-social.pdf>. Acesso em: mai. 2019.

TERTULIAN, Nicolas. Uma apresentação à Ontologia do Ser Social de Lukács. Introdução aos Prolegômenos à ontologia do ser social, de Lukács (Prolegomeni all'ontologia dell'essere sociale. Questioni di principio di un' ontologia oggi divenuta possibile. Milão, Guerini e Associati, 1990). A tradução por Ivo Tonet (UFAL, Depto. de Filosofia), revisão de Maria Orlanda Pinassi (UNESP-Marília).

Downloads

Publicado

2020-10-05