A crítica marxista ao desenvolvimento (in)sustentável

Rosana de Carvalho Martinelli Freitas, Camila Magalhães Nélsis, Letícia Soares Nunes

Resumo


http://dx.doi.org/10.1590/S1414-49802012000100004

O presente artigo tem como objetivo apresentar as implicações teóricas e os desdobramentos da concepção de desenvolvimento sustentável, com ênfase na elucidação das diferenças na sua compreensão e utilização. A partir da revisão bibliográfica, inicialmente, recupera-se a apreensão de Marx sobre a relação homem, natureza e capitalismo. Na sequência, apresentam-se abordagens marxianas críticas à concepção do desenvolvimento sustentável, a qual, embora usual, é ambígua e motivo de muitas controvérsias. Finalmente, evidenciam-se os aspectos para um novo tratamento às questões ambientais face à insustentabilidade, inerente ao modo de produção capitalista e à destrutividade que o acompanha.


Palavras-chave


Questão socioambiental; Desenvolvimento sustentável; Marxismo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802012000100005

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.