Os jovens das camadas populares na universidade pública: acesso e permanência

Rosileia Lucia Nierotka, Joviles Vitório Trevisol

Resumo


O artigo apresenta os resultados de uma pesquisa realizada entre agosto de 2013 a junho de 2015, que objetivou analisar as políticas de acesso e as ações afirmativas implementadas por uma universidade pública federal situada na região Sul do Brasil, a Universidade Federal da Fronteira Sul. Servindo-se de métodos e de técnicas de pesquisa qualitativa (análise documental) e quantitativa (questionário institucional fechado), o estudo centrou-se, fundamentalmente, na análise das políticas de acesso implantadas, assim como no perfil dos 2.123 estudantes ingressantes. A pesquisa revelou que 97,4% dos ingressantes são egressos do ensino médio público; 71,5% são jovens com idade entre 18 a 24 anos; 69,3% são filhos de trabalhadores com renda média mensal de até três salários mínimos; e, 63,5%, são do sexo feminino.

 


Palavras-chave


Políticas de educação superior; Juventude; Políticas de acesso; UFFS.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/%25x

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.