O desafio do Serviço Social na construção da cidadania – criança, adolescente e família

Autores

  • Geney M. K. Takashima UFSC - Florianópolis - SC

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Inclusão/exclusão social, Cidadania, Mulher/chefe de família, Triagem/serviço social, Violência/institucional, Social inclusion/exclusion, Citizenship, Woman/headof family, Social service, Violence

Resumo

Um dos grandes desafios no âmbito do atendimento à criança e ao adolescente/família é o processo de exclusão ou inclusão social das famílias carentes, vivenciado nas triagens realizadas pelo Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina. Em plena era dos direitos sociais, individuais e políticos, nós, assistentes sociais, como partícipes da violência institucional que vem penalizando, notadamente a mulher provedora, que exerce esse papel face ao novo perfil da família brasileira e catarinense, estamos sendo desafiados a participar da busca de meios capazes de impedir tal ignomínia. Questionamos, frente aos novos paradigmas democráticos que nortearam a Constituição de 88, o E.C.A. e a LOAS, o processo que contribui para a efetiva construção da cidadania, que impeça a exclusão social. É necessário debater o tema a partir da experiência concreta do estágio e da pesquisa realizados por alunas do NECAD/FAMILIA, dentro do Projeto Integrado de Pesquisa das Famílias: Políticas Sociais e Práticas Profissionais, com apoio do CNPq.

Biografia do Autor

Geney M. K. Takashima, UFSC - Florianópolis - SC

Professora do Departamento de Serviço Social, Coordenadora do NECAD/FAMILIA/DSS/UFSC, Doutoranda em Filosofia da Saúde da REPENSUL/UFSC. Pesquisadora do Projeto Pesquisa Integrado do CNPq. Família: das Políticas Sociais a Praticas Profissionais Coordenado pela Profa. Regina Célia Mioto /97.

Downloads

Publicado

1998-01-01

Edição

Seção

Artigo