Uma outra face da violência

Autores

  • Catarina Maria Schmickler

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Violência, Razão, Inconsciente, Violence, Reason, Unconscious

Resumo

O controle racional dos impulsos e atos agressivos tem sido considerado, desde o século XVIII, como um dos sinônimos da civilização. A história nos mostra que as manifestações de violência tiveram características peculiares em cada época, em que as formas mais bárbaras e cruéis conviviam com as suas formas mais sutis. Estudos de diferentes áreas mostram que a violência que ocorre nos centros urbanos e no ambiente familiar é potencializada por vários fatores de ordem social como a pobreza, o desemprego, a exclusão social, o consumo e tráfico de drogas, o alcoolismo, as aglomerações urbanas etc. Considerando as diferentes manifestações de violência, vemos que os seus motivos nem sempre são conscientes, havendo motivos de natureza inconsciente que podem esclarecer muitos atos humanos, ajudando a lançar luz sobre este assunto que reputamos ser de grande complexidade.

Biografia do Autor

Catarina Maria Schmickler

Possui graduação em pela UFSC (1976), mestrado em Serviço Social pela PUCRJ (1980) e doutorado em Serviço Social pela PUCSP (2001). Atualmente é associado I da UFSC. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social do Menor, atuando principalmente nos seguintes temas: criança e adolescente, abuso sexual, violência, crianças e adolescentes e família. Desde agosto de 2006 é Editora Científica da Revista Katálysis do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e do Curso de Serviço Social da UFSC.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

1998-01-01

Edição

Seção

Artigo