Uma experiência de planejamento urbano comunitário. O caso da planície do Campeche – Florianópolis – SC. Brasil

Janice Tirelli Ponte de Sousa, Tereza Cristina Pereira Barbosa, Raúl Burgos

Resumo


Este trabalho relata a construção sócio-comunitária de um plano diretor sustentável para a planície do Campeche, produzido pelo Movimento Campeche Qualidade de Vida – MCQV. O MCQV mobilizou a sociedade civil contrária ao plano diretor proposto pelo governo municipal através de uma série de ações, dentre elas o 1º Seminário Comunitário de Planejamento do Campeche que estabeleceu, em 1997, diretrizes para o desenvolvimento sustentável da região. O documento resultante deste encontro – Dossiê Campeche – foi enviado aos órgãos públicos (federais, estaduais e municipais) no mesmo ano. Dois anos após, vendo excluídas as propostas e diretrizes comunitárias, e frente à ameaça de aprovação do plano diretor do governo, altamente destrutivo e insustentável hidricamente, a comunidade em assembléia decidiu elaborar seu próprio plano com base nos princípios apresentados no Dossiê Campeche. Em oficinas itinerantes de planejamento urbano a comunidade produziu o Plano Comunitário para a Planície do Campeche – proposta para um desenvolvimento sustentável que foi entregue à Câmara de Vereadores de Florianópolis em março de 2000.


Palavras-chave


Planejamento participativo; Desenvolvimento sustentável; Plano diretor; Cidadania; Participatory planning; Sustainable development; Director plan; Citizenship

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/%25x

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.