Capitalismo contemporâneo e política social

Autores

  • Pedro Demo UnB - Brasília - DF

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Capitalismo contemporâneo, Política social, Democracia, Mercado, Contemporary capitalism, Social policy, Democracy, Market

Resumo

 

Neste texto procura-se fundamentar a dificuldade extrema de compatibilizar política social com o atual capitalismo, numa abordagem ampla destinada a fomentar a discussão em torno do que poderia ser feito na esfera da política social, mas que não seja apenas compensatório e residual. Parte-se da idéia de que capitular não faz sentido, porque seria uma postura típica de quem estuda, não sofre pobreza, mas, no outro lado, cabe vislumbrar os empecilhos formidáveis que atalham as tentativas de política social redistributiva e emancipatória. Em grande parte, algumas categorias marxistas seriam estratégicas para o entendimento da situação capitalista atual, como a mais-valia relativa e o caráter abstrato da mercadoria.

Biografia do Autor

Pedro Demo, UnB - Brasília - DF

Possui graduação em Filosofia - Bom Jesus (1963) e doutorado em Sociologia - Universität Des Saarlandes/Alemanha (1971). Atualmente é professor titular da Universidade de Brasília, Departamento de Sociologia. Fez pós-doutorado na UCLA/Los Angeles (1999-2000). Tem experiência na área de Política Social, com ênfase em Sociologia da Educação e Pobreza Política. Além disso, trabalha com Metodologia Científica, no contexto da Teoria Crítica e Pesquisa Qualitativa. Pesquisa principalmente a questão da aprendizagem nas escolas públicas, por conta dos desafios da cidadania popular.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2005-01-01