Um projeto para o Serviço Social crítico

Carlos Montaño

Resumo


http://dx.doi.org/10.1590/S1414-49802006000200002

As transformações sociais contemporâneas, operadas pela programática neoliberal sob o comando do capital financeiro, trazem novos desafios ao conjunto de cidadãos e de homens e mulheres que vivem da venda de sua força de trabalho. Os assistentes sociais, individual e coletivamente, não são alheios a esta realidade. A profissão já se caracterizou por enfrentar estes desafios, questionando e problematizando seu papel na sociedade, tentando assumir perfis mais críticos e comprometidos com os interesses dos trabalhadores e dos setores subalternos. Exemplo disso são o “Movimento de Reconceptualização” e a posterior tentativa de definir um “Serviço Social Alternativo” preocupado com o sentido de sua prática, com o processo de conhecimento crítico, com a crítica ao capitalismo e às situações de injustiça social. Os desafios atuais levam a, superando anteriores debilidades, construir coletivamente um projeto ético-político profissional que possa enfrentar com competência e compromisso, no interior das forças sociais progressistas, as condições nas quais vivem os trabalhadores (com e sem emprego) e os demais setores subalternos.


Palavras-chave


Serviço Social crítico; Projeto ético-político; Serviço Social e neoliberalismo; Critical Social Work; Ethicalpolitical project; Social Work and neoliberalism

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802006000200002

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.