Ação coletiva e intervenção profissional do Serviço Social: limites e possibilidades para a construção da cidadania

Autores

  • Marcos Chinchilla Montes UCR - San José - Costa Rica

Palavras-chave:

Serviço social, Movimentos sociais, Ação coletiva, Participação, Cidadania, Social work, Social movements, Collective action, Participation, Citizenship, Trabajo social, Movimientos sociales, Acción colectiva, Participación, Ciudadanía

Resumo

A presente discussão busca desenvolver algumas idéias fomentadoras sobre o papel que a profissão de assistente social assumiu historicamente na construção da cidadania e na configuração de um projeto social inclusivo, justo e democrático, que responda à promoção e ao pleno gozo dos direitos humanos. Para isso, este documento articula quatro discussões básicas: a natureza da participação social expressa em movimentos sociais e em ação coletiva; a relevância que se outorgou à participação social no marco da práxis da profissão; a necessidade de repensar o projeto de sociedade não somente a partir do Serviço Social, mas com a participação de outros atores sociais; e, finalmente, uma série de ações locais enquadradas em uma lógica de ações internacionais que respaldam a idéia de uma construção de cidadania com uma dimensão globalizadora não neoliberal.

Biografia do Autor

Marcos Chinchilla Montes, UCR - San José - Costa Rica

Licenciado en Trabajo Social. Maestrando en Ciencias Políticas, Universidad de Costa Rica. Professor de la Escuela de Trabajo Social de la UCR.

Downloads

Publicado

2006-04-29