Espaços públicos, participação e clientelismo: um estudo de caso sobre o orçamento participativo em Barra Mansa, Rio de Janeiro

Autores

  • Angela Vieira Neves UFF - Niterói - RJ

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-49802007000200009

Palavras-chave:

Participação, Espaço público, Política, Democracia, Participation, Public space, Politics, Democracy

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar os desafios dos espaços públicos na cultura política brasileira, para tanto é apresentado um estudo de caso sobre o orçamento participativo no município de Barra Mansa, Rio de Janeiro. O texto está dividido em três seções, a primeira dedicada ao trato dos desafios das experiências de orçamento participativo na cultura política brasileira, enquanto a segunda analisa a experiência Barra Mansa. Por último são mencionados os conflitos gerados entre o legislativo municipal e a implementação dos espaços participativos. No segmento, relatam-se alguns dos efeitos políticos constatados: a resistência dos vereadores frente ao OP, tencionando a cultura política fundada no favor; a perda de poder político do vereador, por sentir-se prejudicado, ameaçado e desprestigiado pelo Executivo; a disputa política criada entre os vereadores e os representantes da sociedade civil já que o OP possibilitou a formação de novas lideranças locais.

Biografia do Autor

Angela Vieira Neves, UFF - Niterói - RJ

Possui graduação em Serviço Social pela UFF, mestrado em Serviço Social pela PUC-RJ e Doutorado em Ciências Sociais UNICAMP. Atualmente é professora adjunta I da Universidade Federal Fluminense.

Mais informações: Currículo Lattes - CNPq.

Downloads

Publicado

2007-05-28

Edição

Seção

Relato de experiência