Igualdade nas relações de gênero na sociedade do capital: limites, contradições e avanços

Autores

  • Silvana Mara de Morais dos Santos UFRN - Natal - RN
  • Leidiane Oliveira UFRN - Natal - RN

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-49802010000100002

Palavras-chave:

Gênero, Movimento feminista, Sociedade do capital, Gender, Feminist movement, Capitalist society

Resumo

Este artigo aborda a problemática de gênero no limiar da sociedade capitalista. Apresenta, no tratamento histórico dessa questão, o movimento feminista como sujeito político central na busca por igualdade nas relações de gênero. Discute os limites e as possibilidades que podem ser identificados nesse processo de luta, de conquistas e de desafios que se renovam constantemente. Entende que a igualdade de gênero precisa ser situada junto à totalidade das relações sociais envolvendo todos os sujeitos afetados pela ofensiva do capital, cujo princípio básico é a desigualdade.

 

Biografia do Autor

Leidiane Oliveira, UFRN - Natal - RN

Mestranda em Serviço Social pelo Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da UFRN.

Downloads

Publicado

2010-06-10

Edição

Seção

Espaço temático