A divisão sexual do trabalho de direção: carreiras femininas nas grandes firmas argentinas

Autores

  • Florencia Luci UBA - Buenos Aires - Argentina

Palavras-chave:

Grandes firmas, Carreras femeninas, Desigualdad, Carreiras femininas, Desigualdade, Large firms, Women’s careers, Inequality

Resumo

Este artigo analisa as condições especiais em que se desenvolve a carreira diretiva feminina nas grandes empresas argentinas. Baseia-se em um trabalho qualitativo realizado em oito firmas globais com sede em Buenos Aires, no qual se entrevistaram gerentes de variadas idades, sexo e nível hierárquico. A intenção é compreender as condições desiguais que as mulheres experimentam para subir a postos diretivos. Para isso, analisam-se as características específicas da carreira gerencial e que resultam no “teto de vidro” que as separa do topo da organização.

Biografia do Autor

Florencia Luci, UBA - Buenos Aires - Argentina

Candidata doctoral por la École des Hautes Études em Sciences Sociales (EHESS) y la Universidad de Buenos Aires (UBA). Master em Sciences Sociales  de la EHESS y Magíster en Políticas  Sociales de la UBA. Investigadora del Instituto de Investigaciones Gino Germani de la UBA y del Centre Maurice Halbwachs (CNRS- EHESS-ENS) de Paris. Profesora de la Carrera de Trabajo Social de la Facultad de Ciencias Sociales de la UBA. Becaria de posgrado del Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (CONICET) y de la Agence Universitaire de la Francophonie (AUF).

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Espaço temático