A classe social entre parêntesis? O caso da Aldeia Gay em Buenos Aires

Autores

  • María Carman UBA - Buenos Aires - Argentina

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-49802010000100006

Palavras-chave:

Ciudad de Buenos Aires, Género, Medio ambiente, Clase social, Cidade de Buenos Aires, Gênero, Meio ambiente, Classe social, City of Buenos Aires, Gender, Environment, Social class

Resumo

Este artigo toma como eixo de reflexão o caso da Aldeia Gay, uma favela de Buenos Aires, desocupada pelo governo local para a construção de um novo corredor de parques. O interesse deste trabalho consiste em abordar de que maneira estes setores populares são construídos como destinatários quase naturais da violência estatal, com base nas intersecções de gênero e classe social. Em segundo lugar, mostrar-se-á a forma como os habitantes da favela desafiam os mecanismos de dominação, reelaborando os elementos em nome dos quais

se exercem violências sobre eles: o meio ambiente, a classe social e sua condição de gays/travestis. Acredita-se que a questão de classe é ignorada, nos setores populares estudados, quando não é proveitosa como elemento reivindicativo per se.

Biografia do Autor

María Carman, UBA - Buenos Aires - Argentina

Dra. em Antropologia Social pela Universidad de Buenos Aires (UBA). Docente de la UBA e Investigadora del Consejo Nacional de Investigaciones Científicas y Técnicas (Conicet).

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Espaço temático