Um arlequim jamais terminado. Teatro, juventude e direito à cultura na periferia francesa

Mione Apolinario Sales

Resumo


Este artigo consiste numa análise do filme A esquiva (França, 2003), de Abdellatif Kechiche, que narra como estudantes da periferia montam uma peça de teatro. O foco repousa sobre o modo de vida e a linguagem desses adolescentes, tendo como pano de fundo a problemática do direito à cultura. Para essa abordagem, foi feita uma pesquisa qualitativa, de natureza exploratória, na internet, a partir de arquivos disponíveis sobre o filme, desde 2003. A análise teve por base textos da crítica cinematográfica especializada e a reação dos espectadores em fóruns de discussão on-line, em sites franceses.


Palavras-chave


Teatro; Juventude; Direito à cultura; Cinema; Questão social

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802011000200007

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.