"Consumo consciente": o ecocapitalismo como ideologia

Autores

  • Maria das Graças e Silva UFPE - Recife - PE
  • Nailsa Maria Souza Araújo UFS - São Cristóvão - Sergipe
  • Josiane Soares Santos UFS - São Cristóvão - Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-49802012000100011

Palavras-chave:

Consumismo, Consumo consciente, Ecocapitalismo, Perdularidade

Resumo

Este texto tem como objetivo oferecer um conjunto de problematizações acerca do “consumo consciente”. Trata-se de um ensaio de natureza bibliográfica cuja tese central consiste em afirmar que, sob a prevalência do mundo mercantil, não se institui, de fato, o consumo consciente como afirmação do princípio da sustentabilidade socioambiental. Procura-se revelar o caráter ideológico desta formulação, que associa o consumismo e a possibilidade de sua superação apenas à necessidade de mudanças comportamentais sem que se explicitem suas dimensões socioeconômicas e sua funcionalidade como mecanismo de reprodução da lógica destrutiva do capital.

Biografia do Autor

Maria das Graças e Silva, UFPE - Recife - PE

Assistente Social. Doutora em Serviço Social. Professora Adjunta do Departamento de Serviço Social da UFPE.

Nailsa Maria Souza Araújo, UFS - São Cristóvão - Sergipe

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Sergipe (1995), mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (2000) e doutorado em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008). Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de Sergipe.

Josiane Soares Santos, UFS - São Cristóvão - Sergipe

Assistente Social. Doutora em Serviço Social. Professora Adjunta do Curso de Graduação e Pós-graduação do Departamento de Serviço Social da UFS.

Downloads

Publicado

2012-06-04