Serviço Social: razão ontológica ou instrumental?

José Fernando Siqueira da Silva

Resumo


O presente ensaio analisa a oposição entre as perspectivas ontológica e instrumental, tendo como referência o campo particular das profissões e o processo de formação profissional dos assistentes sociais. Para tanto, remete a uma importante questão: que tipo de profissional pretende-se formar, intelectuais ou técnico-operativos? Além disso, considerando o atual estágio de acumulação do capital, procura contribuir para o debate contemporâneo acerca da direção social estratégica assumida, a partir dos anos 1990, pelas principais organizações representativas da categoria profissional dos assistentes sociais no Brasil.


Palavras-chave


Serviço Social; Ontologia; Práxis

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802013000100007

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.