Trabalho escravo contemporâneo no Brasil na perspectiva da atuação dos movimentos sociais

Autores

  • Graziella Rocha UFF - Rio de Janeiro - RJ
  • André Brandão UFF - Rio de Janeiro - RJ

Palavras-chave:

Trabalho escravo contemporâneo, Movimentos sociais, Agenda

Resumo

O artigo apresenta um panorama de cinco décadas da luta contra o trabalho escravo contemporâneo no Brasil. Expõe a atuação de movimentos sociais que batalharam para colocar esse tema no cerne dos debates nacionais, de forma que, atualmente, o assunto configura-se como prioritário na agenda de defesa e promoção dos direitos humanos. Indica, através da análise, que as iniciativas públicas e privadas nos últimos anos avançaram bastante, mas devido aos conflitos de interesses peculiares à questão, a erradicação definitiva do trabalho escravo ainda está longe de acontecer. Tem o propósito de contribuir para o conhecimento do contexto em que se desenvolveram as ações contra o trabalho escravo contemporâneo no Brasil e o seu atual momento, destacando os impasses na implementação dos Planos Nacionais e na aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Trabalho Escravo.

 

Biografia do Autor

Graziella Rocha, UFF - Rio de Janeiro - RJ

Mestre e Doutoranda em Política Social pela Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense.

André Brandão, UFF - Rio de Janeiro - RJ

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Professor da Escola de Serviço Social da UFF.

Downloads

Publicado

2013-11-14