Impasses da política de Assistência Social: contradições, perspectivas e desafios

Autores

  • Edistia Maria Abath Pereira de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.1590/S1414-49802014000100010

Palavras-chave:

Serviço Social, Política, Assistência Social, Marxismo, Capitalismo

Resumo

Este ensaio resulta de estudos e pesquisas realizados pelo Grupo de Estudos e Pesquisas sobre a Política de Assistência Social (Gepas), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Indicam-se algumas antinomias historicamente observadas em interpretações das categorias e conceitos que constituem a terminologia da profissão de Serviço Social. Destacam-se também, os avanços e a superação alcançados pela profissão a partir da assimilação da teoria crítica, que fecunda o entendimento da dinâmica da sociedade capitalista na atualidade. Apontam-se alguns dissensos sobre as Políticas Sociais, mais precisamente a respeito da Política de Assistência Social, no que concerne à sua concepção e às suas possibilidades de enfrentar os desafios na implementação de ações no âmbito da sociedade capitalista. Objetiva-se, assim, analisar a viabilidade de construir, nessa área de atuação, uma interlocução teórica crítica com um exercício profissional fundamentado nos princípios do ideário do Projeto Ético-Político da profissão.

Biografia do Autor

Edistia Maria Abath Pereira de Oliveira

Doutora em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Professora do Departamento de Serviço Social da UFPE.

Downloads

Publicado

2014-06-03