Impasses da política de Assistência Social: contradições, perspectivas e desafios

Edistia Maria Abath Pereira de Oliveira

Resumo


Este ensaio resulta de estudos e pesquisas realizados pelo Grupo de Estudos e Pesquisas sobre a Política de Assistência Social (Gepas), da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Indicam-se algumas antinomias historicamente observadas em interpretações das categorias e conceitos que constituem a terminologia da profissão de Serviço Social. Destacam-se também, os avanços e a superação alcançados pela profissão a partir da assimilação da teoria crítica, que fecunda o entendimento da dinâmica da sociedade capitalista na atualidade. Apontam-se alguns dissensos sobre as Políticas Sociais, mais precisamente a respeito da Política de Assistência Social, no que concerne à sua concepção e às suas possibilidades de enfrentar os desafios na implementação de ações no âmbito da sociedade capitalista. Objetiva-se, assim, analisar a viabilidade de construir, nessa área de atuação, uma interlocução teórica crítica com um exercício profissional fundamentado nos princípios do ideário do Projeto Ético-Político da profissão.


Palavras-chave


Serviço Social; Política; Assistência Social; Marxismo; Capitalismo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802014000100010

R. Katál. Florianópolis, Santa Catarina, Brasil eISSN: 1982-0259  

Licença Creative Commons Adota a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.