Consciências literárias da crise: literatura em tempos de turbulência social

Autores

  • Leomir Cardoso Hilário Universidade Federal de Sergipe

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2017v22n1p99

Palavras-chave:

Teoria Crítica, Literatura, Crise, Barbárie, Utopia

Resumo

Este artigo sugere a noção de “consciências literárias da crise”, isto é, formas de consciências opositoras em tempos de crises do capitalismo que se expressam por meio de obras literárias, marcadas por uma profunda negatividade em relação ao presente. Estas formas de consciência são engajadas na dupla tarefa de descrever os efeitos de barbárie provocados pelas crises e também de narrar as mudanças ocorridas na sociedade e nos modos de vida dos indivíduos. Além disso, seriam carregadas de energia utópica, de tal maneira que a negação do mundo vigente abre espaço para a possibilidade de outro mundo. Com esta noção, pretendo reafirmar, no quadro histórico atual marcado pela crise estrutural, a especificidade, potencialidade e relevância da literatura para a produção de uma crítica radical do presente. Retomo as obras de Franz Kafka, Aldous Huxley e Samuel Beckett, alinhando-as com períodos históricos distintos: A Era da Catástrofe, a Era de Ouro e o Desmoronamento, respectivamente. 

Biografia do Autor

Leomir Cardoso Hilário, Universidade Federal de Sergipe

Professor substituto do Departamento de Psicologia da Universidade Federal de Sergipe, Doutor (2013-2016) em Psicologia Social pela Universidade do Estado o Rio de Janeiro (UERJ), com doutorado-sanduíche (PDSE) na Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), foi bolsista FAPERJ no doutorado

Downloads

Publicado

2017-08-22

Como Citar

HILÁRIO, L. C. Consciências literárias da crise: literatura em tempos de turbulência social. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 22, n. 1, p. 99-115, 2017. DOI: 10.5007/2175-7917.2017v22n1p99. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2017v22n1p99. Acesso em: 21 set. 2021.

Edição

Seção

Pesquisadores docentes