Economia e sociedade no Centro-Oeste brasileiro do século XIX a partir da leitura do romancista Bernardo Guimarães

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2019v24n2p98

Palavras-chave:

Bernardo Guimarães, Literatura e história econômica, A história econômica de Minas Gerais e Goiás

Resumo

O presente artigo tem como objetivo mostrar que as obras literárias regionalistas do escritor brasileiro Bernardo Joaquim da Silva Guimarães podem ser consideradas como fontes para estudos sobre a economia e a sociedade do hinterland central do Brasil no contexto da decadência da atividade de mineração do século XIX. Nelas, pode-se encontrar, por exemplo, a descrição da pobreza, escravidão e outros aspectos econômicos e sociais decorrentes do fim do ciclo da mineração, particularmente na Província de Minas Gerais, na região conhecida como Triângulo Mineiro e alto do Paranaíba, e Sul da Província de Goiás. Na pesquisa, foram considerados os romances O Garimpeiro (2015), O Ermitão de Muquém (1958) e O Índio Afonso (1900) e os contos A Dança dos Ossos (2006a) e Uma História de Quilombolas (2006b). O artigo busca ainda contribuir para a relação entre a literatura e a história econômica que pode ser lida em inúmeras obras de autores brasileiros.

Biografia do Autor

Márcio Bobik Braga, Universidade de São Paulo

Professor Livre-Docente do Departamento de Economia da Universidade de São Paulo - campus de Ribeirão Preto – FEA-RP/USP, e pesquisador do Programa Multidisciplinar de Pós-Graduação em Integração da América Latina - PROLAM/USP. É Autor dos livros: “Integração e Desenvolvimento na América Latina: A Contribuição de Raul Prebisch e da CEPAL”, publicado pela Editora AnnaBlume, e “A Nova Contabilidade Social”, publicado pela Editora Saraiva, em co-autoria com Leda Maria Paulani. Tem como área de pesquisa a literatura e a história econômica na América Latina. 

Referências

BAPTISTE, Roger. Brasil, Terra de Contrastes. 5. ed. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1973.

BORGES, Valdeci Rezende. História e literatura: algumas considerações. Revista de Teoria da História. Goiânia, ano 1, n. 3, p. 94 -110, jun. 2010.

BURKE, Peter. O que é História Cultural? Tradução de Sergio Goes de Paula. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2008.

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira: momentos decisivos. Vol. 2, 3. ed. Rio de Janeiro: Martins Editora, 1969.

CARVALHAL, Tânia Franco. Literatura comparada: a estratégia interdisciplinar. Revista Brasileira de Literatura Comparada. Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 9 – 21, 1991.

CHALHOUB, Sidney. População e Sociedade. In: CARVALHO, José Murilo. A Construção Nacional: 1830-1889. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012, p. 37 - 81.

FURTADO, Celso. Formação Econômica do Brasil. 27. ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional/ Publifolha, 2000.

GORENDER, Jacob. O Escravismo Colonial. 6. ed. São Paulo: Expressão Popular, 2016.

GUIMARÃES, Bernardo. O Índio Afonso. Rio de Janeiro: Typografia Garnier, 1900.

GUIMARÃES, Bernardo. O Ermitão de Muquém: História da fundação da Romaria de Muquém na Província de Goiás. São Paulo: Edições Melhoramentos, 1958.

GUIMARÃES, Bernardo. A Dança dos Ossos. In: GUIMARÃES, Bernardo. Lendas e Romances. 4. ed. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2006a, p. 199 – 235.

GUIMARÃES, Bernardo. Uma História de Quilombolas. In: GUIMARÃES, Bernardo. Lendas e Romances. 4. ed. São Paulo: Editora Martins Fontes, 2006b, p. 3 – 141.

GUIMARÃES, Bernardo. O Garimpeiro. São Paulo: Martin Claret, 2015.

GUIMARÃES, Carlos Magno. Mineração, Quilombos e Palmares. In: REIS, João; GOMES, Flávio dos Santos. Liberdade por Um Fio: História dos Quilombos no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1996, p. 139 - 163.

HOLANDA, Sérgio Buarque. História Geral da Civilização Brasileira: A Época Colonial – Administração, Economia e Sociedade, tomo I, 2 v., 7. ed. São Paulo: Editora Bertrand Brasil S.A., 1993.

MAGALHÃES, Basílio de. Bernardo Guimarães: esboço biographico e critico. Rio de Janeiro: Tipographia do Annuario do Brasil, 1926.

MAGALHÃES, Sônia Maria. A Mesa de Mariana: produção e consumo de alimentos em Minas Gerais. São Paulo: Annablume, 2004.

MURARI, Luciana. Natureza e Cultura no Brasil (1870 – 1922). São Paulo: Alameda, 2009.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. História & Literatura: uma velha nova história. In: COSTA, Cléria Botelho da; MACHADO, Maria Clara Tomaz (Org.). História & Literatura: identidades e fronteiras. Uberlândia: Universidade Federal de Uberlândia, 2006, p. 11 - 27.

PRADO JR. Caio. Formação do Brasil Contemporâneo. São Paulo: Brasiliense; Publifolha, 2000.

SILVA, Sandro Dutra et al. A Terra dos Coronéis no Oeste do Brasil: a Cattle Frontier, Violência e Dominação Fundiária no Cerrado Goiano. Revista Topoi, Rio de Janeiro, v. 16, n. 30, p. 234-259, jan./jun 2015.

SOUZA, Dalva Maria Borges de Lima Dias de. Violência, Poder e Autoridade em Goiás. Goiânia: UFG, 2006.

Downloads

Publicado

2019-11-21

Como Citar

BRAGA, M. B. Economia e sociedade no Centro-Oeste brasileiro do século XIX a partir da leitura do romancista Bernardo Guimarães. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 24, n. 2, p. 98-115, 2019. DOI: 10.5007/2175-7917.2019v24n2p98. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2019v24n2p98. Acesso em: 23 nov. 2020.

Edição

Seção

Pesquisadores docentes