Asilo nas Torres: um olhar sobre a ficção científica feminina no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2020v25n1p158

Resumo

O presente estudo visa refletir sobre a Ficção Científica de autoria feminina, no Brasil do século XX. Durante muito tempo, este gênero permaneceu marginalizado, sendo considerado pouco representativo dentro da agenda artística nacional. Seu caráter especulativo e futurístico, associado aos avancos técno-científicos parecia não dialogar com o cenário socio-cultural brasileiro, o que limitava sua expressividade. Pesquisas mais recentes vêm lançando olhar mais atento às produções especulativas produzidas a partir do inicio do século XX, sobretudo aquelas produzidas por mulheres e mostrado que este gênero vem sendo fortemente usado como veículo de reflexões e elucubrações no tocante às transformações sociais ocorridas  em decorrência dos avanços tecnológicos. Nesse sentido, tomaremos como objeto de análise a obra Asilo nas Torres (1979), de Ruth Bueno, escrita em um momento histórico conturbado de transformações sociais. Como suporte teórico, traremos à baila os estudos do crítico de Araújo (2018; 2016), Ginway (2010; 2004) e Shaw (2010), dentre outros.

Biografia do Autor

Naiara Sales Araújo, Universidade Federal do Maranhão

PHD em Literatura Comparada pela Universidade Metropolitana de Londres (2013) e Pós-doutorado em Literatura e Cinema pela Universidade de Granada. Atualmente é professora do mestrado Acadêmico em Letras da Universidade Federal do Maranhão e líder do Grupo de Pesquisa FICÇA (Ficção Científica, Gêneros Pós-Modernos e Representação Artísticas na Era Digital).

Referências

ARAÚJO, Naiara Sales. Ficção científica e distopia: considerações acerca da cidade e do corpo em Umbra (1977) e Asilo nas Torres (1979). Afluente: Revista de Letras e Linguística. v. 3, n. 7, 2018.

ARAÚJO, Naiara Sales. Ficção Científica Brasileira: Ecofeminismo e Pós-Colonialismo em Umbra de Plínio Cabral. Revista Brasileira de Literatura Comparada. v. 18, n. 28, 2016.

BUENO, Ruth. Asilo nas Torres. São Paulo: Ática, 1979.

BUENO, Ruth. A estrutura dos direitos e deveres da mulher no anteprojeto de Código Civil. Jurídica. v. 16, p. 3-16, 1972.

GINWAY, Elizabeth. Visão Alienígena: ensaios sobre Ficção Científica Brasileira. São Paulo: Devir, 2010.

GINWAY, Elizabeth. Ficção Científica Brasileira – Mitos e nacionalidade no país do futuro. São Paulo: Devir, 2004.

KUPSTAS, Márcia. O Demônio do Computador. São Paulo: Moderna, 1997.

LODI-RIBEIRO, Gerson (Org.). Como era gostosa a minha alienígena! Antologia de contos eróticos fantásticos. São Caetano do Sul, SP: Ano-Luz, 2002.

QUEIROZ, Dinah Silveira de. Comba Molina. With a biography and preface by Assis Brasil. Rio de Janeiro: Ediouro, 1984.

QUEIROZ, Dinah Silveira de. A muralha . Rio de Janeiro: Record, 2000.

QUEIROZ, Raquel de. Ma-Hôre. In: QUEIROZ, Raquel de. Histórias do Acontecerá. Rio de Janeiro: GRD, 1961.

ROBINSON, Gemma. The Reality of Trespass: Wilson Harris and an Impossible Poetics of the Americas. Journal of Postcolonial Writing, v. 49, n. 2, p. 133-147, 2004.

RUETHER, Rosemary R. Integrating Ecofeminism Globalization and World Religions. New York: Rowman and Littlefield, 2005.

SHAW, Debra. Women, Science and fiction: the Frankenstein inheritance. Hampshire: Palgrave, 2010.

SHELLEY, Mary. Frankenstein. London: Longman, 2000.

SILVA, Maria Lucia. Emancipação da Mulher. Cadernos de Pesquisa, v. 54. p. 1-5, 1973.

SPIVAK, Gayatri C. “Can the Subaltern Speak?”. In: WILLIAMS, Patrick; CHRISMAN, Laura. Colonial Discourse and Post-colonial theory. London: Longman, 1994. p. 66-111.

STABLEFORD, Brian. The SF Sub-genres. In: WINGROVE, David (Org.). The Science Fiction Source Book. London: Longman, 1984. p. 21-64.

STUDART, Heloneida. Mulher: objeto de cama e mesa. Rio de Janeiro: Vozes, 1974.

VALEK, Aline. Universo Desconstruído: Ficção Científica Feminina. São Paulo: [s.n], 2013.

WEAVER, Roslyn. Smudged, Distorted and Hidden: Apocalypse as Protest in Indigenous Speculative Fiction. In: HOAGLAND, Ericka; SARWAL, Reema (Eds.) Science Fiction, Imperialism and the Third World. London: McFarland & Company, 2010. p. 99-114.

Downloads

Publicado

2020-06-15

Como Citar

ARAÚJO, Naiara Sales. Asilo nas Torres: um olhar sobre a ficção científica feminina no Brasil. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 25, n. 1, p. 158–171, 2020. DOI: 10.5007/2175-7917.2020v25n1p158. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/2175-7917.2020v25n1p158. Acesso em: 20 abr. 2024.

Edição

Seção

Pesquisadores docentes