A Divina Comédia: da escrita de Dante à performance de Benigni

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7917.2021.e72317

Palavras-chave:

Divina Comédia, Performance, Poesia, Escrita, Voz

Resumo

Partindo dos pressupostos teóricos de que a performance é um ato de transferência (TAYLOR, 2013) e de que a poesia se realiza quando vocalizada (ZUMTHOR, 2007), pode-se chegar ao projeto Tutto Dante, de Roberto Benigni. Inspirado na obra Divina Comédia, de Dante Alighieri, o projeto, que percorreu a Europa e o continente americano no início do século XXI, teve por objetivo levar ao conhecimento do público uma das grandes obras da literatura ocidental e, também, reconhecida como mãe da língua italiana. A obra dantesca, desde sua publicação, ainda no século XIV, despertou o desejo de leitores para que ganhasse voz, segundo teoriza Paul Zumthor (2007). O primeiro que se tem conhecimento a fazer isso foi Giovanni Boccaccio, o mesmo que acrescentou o adjetivo Divina à obra. O presente trabalho tem por objetivo fazer uma breve análise do projeto Tutto Dante, partindo dos pressupostos teóricos da performance, escrita e vocalização, como trazem, principalmente, Aleida Assmann (2011), Arturo Carrera (2014), Diana Taylor (2013) e Paul Zumthor (2007).

Biografia do Autor

Fernanda Moro Cechinel, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em Literatura (UFSC). Bolsista Capes DS. Mestre em Literatura (UFSC). Licenciada em Letras – Língua Italiana e Literatura (UFSC). Bacharel em Turismo Gestão Hotelaria (Unisul). Atualmente, pesquisa a influência paratextual na leitura das obras literárias a partir das edições brasileiras da Divina Comédia, de Dante Alighieri, publicadas no século XX.

Referências

A VIDA é bela. Produção de Gianluigi Braschi e Elda Ferri. [S.l.]: Melampo Cinematografia, 1997. 116 min, color.

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: formas e transformações da memória cultural. Tradução de Paulo Soethe. São Paulo: UNICAMP, 2011.

BELLANDI, Andrea. Opinioni & Commenti: Fra Benigni e Dante un confronto vivace e leale. Toscana Oggi, Firenze, 18 jul. 2012. Disponível em: https://www.toscanaoggi.it/Opinioni-Commenti/Fra-Benigni-e-Dante-un-confronto-vivace-e-leale. Acesso em: 20 jan. 2020.

BENIGNI, Roberto. Opinioni & Commenti: Fra Benigni e Dante un confronto vivace e leale. [Entrevista concedida a] Andrea Bellandi. Toscana Oggi, Firenze, 18 jul. 2012. Disponível em: https://www.toscanaoggi.it/Opinioni-Commenti/Fra-Benigni-e-Dante-un-confronto-vivace-e-leale. Acesso em: 20 jan. 2020.

BERLUSCONI: uma vida marcada por escândalos. BBC News Brasil, 2 ago. 2013. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2013/08/130801_berlusconi_perfil_lgb. Acesso em: 27 jun. 2020.

CARRERA, Arturo. O homem mais portátil do mundo. Trad. de Marcelo Reis de Mello e Renato Rezende. Rio de Janeiro: Azougue: Circuito, 2014.

FERREIRA, Jerusa Pires. Posfácio: a letra e a voz de Paul Zumthor. In: ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz: a “literatura” medieval. Trad. de Amálio Pinheiro e Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1993, p. 287-296.

ITALIA: Università Firenze, laurea honoris causa in filologia moderna a Roberto Benigni. Toscana Oggi, Firenze, 28 jun. 2007. Disponível em: https://www.toscanaoggi.it/Italia/UNIVERSITA-FIRENZE-LAUREA-HONORIS-CAUSA-IN-FILOLOGIA-MODERNA-A-ROBERTO-BENIGNI. Acesso em: 20 jan. 2020.

ITALIANO Roberto Benigni leva Dante Alighieri aos EUA. Reuters. [S.l.], 25 maio 2009. Disponível em: http://g1.globo.com/Noticias/Cinema/0,,MUL1166710-7086,00ITALIANO+ROBERTO+BENIGNI+LEVA+DANTE+ALIGHIERI+AOS+EUA.html. Acesso em: 20 jan. 2020.

KIRK, G. S. Homer and the epic. Cambridge: Cambridge University Press, 1965.

KIRK, G. S. The songs of Homer. Cambridge: Cambridge University Press, 1962.

LETTERE: La sorpresa del Dante di Benigni. Toscana Oggi, Firenze, 2008. Disponível em: https://www.toscanaoggi.it/Lettere/La-sorpresa-del-Dante-di-Benigni. Acesso em: 20 jan. 2020.

LORD, Albert Bates. The singer of tales. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 1960.

OLIVEIRA, Gustavo Junqueira Duarte. Homero: oralidade, tradição e história. Nau Literária: revista eletrônica de crítica e teoria de literaturas. Porto Alegre, v. 4, n. 1, p. 1-22, jan./jun. 2008.

PARRY, Milman. Studies in the Epic Technique of Oral Verse-Making II. The Homeric Language as the Language of an Oral Poetry. Harvard Studies in Classical Philology, v. 43, p. 1-50, 1932.

PICCAROLO, Antonio. Dante Alighieri e sua obra. In: ALIGHIERI, Dante. A Divina Comédia. Trad. de José Pedro Xavier Pinheiro. São Paulo: Edigraf. 1946, p. XI-LXII.

QUANDO Vittorio Sermonti criticò Roberto Benigni su Dante e sulla ‘Divina Commedia’. Fanpage, Napoli. 24 nov. 2016. Disponível em: https://www.fanpage.it/cultura/quando-vittorio-sermonti-critico-roberto-benigni-su-dante-e-sulla-divina-commedia/. Acesso em: 20 jan. 2020.

STERZI, Eduardo. Por que ler Dante. São Paulo: Globo, 2008.

TAYLOR, Diana. Atos de transferência. In: TAYLOR, Diana. O arquivo e o repertório: performance e memória cultural nas Américas. Trad. de Eliana Lourenço de Lima Reis. Belo Horizonte: UFMG, 2013, p. 25-90.

VALÉRY, Paul. De la dicción de versos. In: VALÉRY, Paul. Piezas sobre arte. Trad. de José Luis Arantegui. Madrid: Visor, 1999, p. 101-106.

WEST, Martin Litschfield. Homero: a transição da oralidade à escrita. Letras Clássicas, São Paulo, n. 5, p. 11-28, 2001.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz: a “literatura” medieval. Trad. de Amálio Pinheiro e Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

ZUMTHOR, Paul. Performance, recepção, leitura. Trad. de Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

Downloads

Publicado

2021-02-25

Como Citar

CECHINEL, F. M. A Divina Comédia: da escrita de Dante à performance de Benigni. Anuário de Literatura, [S. l.], v. 26, p. 01-12, 2021. DOI: 10.5007/2175-7917.2021.e72317. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/literatura/article/view/72317. Acesso em: 23 abr. 2021.

Edição

Seção

Dossiê "Poéticas da Voz"