Sobre o governo das memórias: aspectos de um domínio do real

Autores

  • Vinícius Nicastro Honesko Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.5007/1984-784X.2019v19n31p87

Palavras-chave:

Teoria da História, Cibernética, Poética do saber

Resumo

A partir de considerações sobre questões relacionadas à teoria da história, o presente ensaio analisa como a produção de uma narrativa historiográfica contém alguns aspectos que podem também ser detectados nos atuais modos de gestão de informações e governo político baseados em padrões da cibernética. Para tanto, num primeiro momento, expõe como as maneiras de operar na historiografia podem ser compreendidas a partir de uma poética do saber e, num segundo momento, entrelaça essa dinâmica aos padrões de gestão de probabilidades no âmbito das ciências físicas e sociais. Por fim, expõe como a produção de um real por meio do controle das probabilidades se tornou o eixo central para o domínio das experiências humanas em sua amplitude (desde a gestão das memórias às práticas de governo em sentido estrito).

Biografia do Autor

Vinícius Nicastro Honesko, Universidade Federal do Paraná

Professor adjunto de História Contemporânea na Universidade Federal do Paraná.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Che cos’è reale? La scomparsa di Majorana. Vicenza: Neri Pozza, 2016.

AGAMBEN, Giorgio. Il Regno e la gloria. Per una genealogia teologica dell’economia e del governo. Vicenza: Neri Pozza, 2007.

AGAMBEN, Giorgio. Il tempo che resta. Un commento alla Lettera ai Romani. Torino: Bollati Boringhieri, 2000.

AGAMBEN, Giorgio. L'Uso dei corpi. Vincenza: Neri Pozza, 2014.

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo? e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009. Trad.: Vinícius N. Honesko.

BADIOU, Alain. Em busca do real perdido. Belo Horizonte: Autêntica, 2017. Trad.: Fernando Scheibe

BENJAMIN, Walter. Sobre a linguagem em geral e sobre a linguagem do homem. In.:

BENJAMIN, Walter. Escritos sobre Mito e Linguagem. São Paulo: Ed. 34, 2011. Trad.: Susana Kampff e Ernani Chaves.

BENJAMIN, Walter. Teses sobre o conceito de História. In.: LOWY, Michel. Walter Benjamin: Aviso de Incêndio. São Paulo: Boitempo, 2005. Trad.: Jeanne Marie Gagnegin e Marcos Lutz Müller.

CERTEAU, Michel de. A Escrita da História. Rio de Janeiro: Forense, 2013. Trad.: Maria de Lourdes Menezes.

CERTEAU, Michel de. História e Psicanálise. Entre ciência e ficção. Belo Horizonte: Autêntica, 2016. Trad.: Guilherme João de Freitas Teixeira.

DERRIDA, Jacques. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva, 2008. Trad.: Miriam Chnaiderman e Renato Janine Ribeiro.

FOUCAULT, Michel. A Hermenêutica do sujeito. Curso dado no Collège de France (1981-1982). São Paulo: Martins Fontes, 2006. Trad.: Márcio Fonseca, Salma Muchail.

GAGNEBIN, Jeanna Marie. Dizer o Tempo. In.: GAGNEBIN, Jeanne Marie. Sete Aulas sobre linguagem, memória e história. Rio de Janeiro: Imago, 2005.

JAMESON, Frederic. A cidade do futuro. In.: Libertas – Revista da Faculdade de Serviço Social/UFJF. Juiz de Fora. n. 10. v. 1, 2010. Trad.: Maurício Miranda dos Santos Oliveira. p. 195.

Disponível em: https://libertas.ufjf.emnuvens.com.br/libertas/article/viewFile/1868/1317

KOSELLECK, Reinhart. A Configuração do moderno conceito de história. In.: KOSELLECK, Reinhart; MEIER, Christian; GÜNTHER, Horst; ENGELS, Odilio. O Conceito de História. Belo Horizonte: Autêntica, 1975. Trad.: René Gertz.

MAJORANA, Ettore. Il valore delle leggi statistiche nella Fisica e nelle Scienze sociali. In.: AGAMBEN, Giorgio Che cos’è reale? La scomparsa di Majorana. Vicenza: Neri Pozza, 2016.

NANCY, Jean-Luc. L’équivalence des catastrophes (après Fukushima). Paris: Galilée, 2012. p. 28.

NANCY, Jean-Luc. Vérité de la démocratie. Paris: Galilée, 2008.

PRZYBYCIEN, Regina. A arte de Wislawa Szymborska. In.: SZYMBORSKA, Wislawa. [Poemas]. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. Trad.: Regina Przybycien.

RANCIÈRE, Jacques. Os nomes da história. Ensaio de poética do saber. São Paulo: Unesp, 2014. Trad.: Mariana Echalar.

SLOTERDIJK, Peter. No mesmo barco. Ensaio sobre a hiperpolítica. São Paulo: Estação Liberdade, 1999. Trad.: Cláudia Cavalcanti.

SZYMBORSKA, Wislawa. [Poemas]. São Paulo: Companhia das Letras, 2011. Trad.: Regina Przybycien.

TIQQUN. L’hypothèse cybernétique. In.: Tout a faille, vive le communisme! Paris: La Fabrique, 2009.

WIENER, Norbert. Cybernetics: or control and communication in the animal and the machine. Cambridge: MIT Press, 1948.

Downloads

Publicado

2020-10-06