Inclusão na Universidade sob a ótica dos acadêmicos com necessidades especiais: possibilidades e desafios

Carolina dos Santos Maiola, Fabiana Boos, Julianne Fischer

Resumo


Este artigo apresenta uma pesquisa de caráter qualitativo que se realizou com o objetivo de compreender os dizeres dos acadêmicos com necessidades especiais sobre seu processo de inclusão escolar em uma universidade do estado de Santa Catarina, no que se refere aos aspectos pedagógicos, à estrutura física da instituição e às relações
interpessoais. Tiveram-se como sujeitos três acadêmicos de cursos da área da saúde da referida universidade e, como instrumento de coleta de dados, a entrevista estruturada. Como aporte teórico, utilizou-se, sobretudo, os estudos de Stainback e Stainback (1999), Mittler (2003) e Beyer (2006). Quanto à análise, esta se caracterizou como dialógica temática. Os resultados apontaram: que os alunos com necessidades
especiais pesquisados optaram por áreas acadêmicas que privilegiam o atendimento à população como possibilidade de aproximação e de contribuição com as pessoas atendidas; que a universidade desempenha papel relevante no processo de inclusão de pessoas com necessidades especiais e que a procura dessas pessoas pela graduação tem sido crescente; e que a universidade pesquisada ainda apresenta necessidades de adaptação, quanto à estrutura física e aos aspectos pedagógicos, a fim de oferecer aos seus acadêmicos com necessidades educacionais especiais a formação que os prepare
para o exercício profissional que almejam.

Palavras-chave


Educação inclusiva; Deficientes visuais; Deficientes físicos

Texto completo:

PDF/A


P.Vista, eISSN 2175-8050, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil.

 

 

Creative Commons License
Ponto de Vista: Revista de Educação e Processos Inclusivos, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-8050 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >