Ações afirmativas e a inclusão de alunos com deficiência no Ensino Superior

Marilú Mourão Pereira

Resumo


Este artigo objetiva discutir e fazer uma reflexão a respeito das políticas públicas de ações afirmativas voltadas para pessoas com deficiências na perspectiva dos Direitos Humanos, com respeito às diferenças e, sobretudo levar em conta o princípio da igualdade,
na garantia de uma proposta inclusiva no ensino superior. Nesse sentido aborda a temática no contexto da universidade e, particularmente a respeito do panorama e das experiências de sistema de cotas no contexto brasileiro. O objetivo dessa pesquisa foi avaliar as condições reais dos alunos com deficiência que acessaram a Universidade através do sistema de cotas. A temática aqui apresentada traz elementos fundamentais nas questões relacionadas ao processo inclusivo para a garantia da permanência desses alunos e não apenas o acesso dos mesmos ao ensino superior. O método utilizado foi através de entrevistas semi estruturadas com alunos com deficiência da primeira universidade pública que adotou o sistema de cotas no Brasil, a UERGS. Essa pesquisa mostrou as dificuldades enfrentadas por esses alunos no cotidiano acadêmico e o quanto as universidades precisam ir para além das cotas para garantir a  permanência desses alunos.

Palavras-chave


Programas de ações afirmativas; Educação especial; Inclusão escolar

Texto completo:

PDF/A


P.Vista, eISSN 2175-8050, UFSC, Florianópolis, SC, Brasil.

 

 

Creative Commons License
Ponto de Vista: Revista de Educação e Processos Inclusivos, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-8050 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >