Internacionais e glamorosas: um estudo sobre as trajetórias das “travestis profissionais”

Thiago Barcelos Soliva

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar as estratégias de agenciamento e as técnicas corporais
das “travestis profissionais” a partir das suas circulações e carreiras internacionais. Buscou-se analisar como a experiência de circulação dessas pessoas pela Europa constituiu evento importante para consolidar suas carreiras e construção de si. Foi a partir dessas circulações que essas pessoas puderam travar contato com o mundo das modificações corporais e também construir estratégias de resistência que, a partir do trânsito nas convenções de gênero e classe, possibilitaram a existência de suas formas de vida. Os dados para a escrita deste artigo foram obtidos através de fontes documentais, fotográficas e de relatos de trajetórias de vida das “travestis profissionais” que vivenciaram esses processos. As trajetórias de Rogéria, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Divina Valéria foram focalizadas neste estudo.


Palavras-chave


Travestis; Cosmopolitismo; Agência; Resistência; Corpo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.1590/1806-9584-2019v27n253423

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.