Internacionais e glamorosas: um estudo sobre as trajetórias das “travestis profissionais”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1806-9584-2019v27n253423

Palavras-chave:

Travestis, Cosmopolitismo, Agência, Resistência, Corpo

Resumo

O objetivo deste artigo é analisar as estratégias de agenciamento e as técnicas corporais
das “travestis profissionais” a partir das suas circulações e carreiras internacionais. Buscou-se analisar como a experiência de circulação dessas pessoas pela Europa constituiu evento importante para consolidar suas carreiras e construção de si. Foi a partir dessas circulações que essas pessoas puderam travar contato com o mundo das modificações corporais e também construir estratégias de resistência que, a partir do trânsito nas convenções de gênero e classe, possibilitaram a existência de suas formas de vida. Os dados para a escrita deste artigo foram obtidos através de fontes documentais, fotográficas e de relatos de trajetórias de vida das “travestis profissionais” que vivenciaram esses processos. As trajetórias de Rogéria, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Divina Valéria foram focalizadas neste estudo.

Biografia do Autor

Thiago Barcelos Soliva, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Doutor em Ciências Humanas (Antropologia Cultural) - PPGSA/IFCS/UFRJ

Professor do Centro de Ciências da Saúde - UFRB

Downloads

Publicado

2019-09-05

Edição

Seção

Artigos