Machismo discursivo: modos de interdição da voz das mulheres no parlamento brasileiro

Antonio Teixeira de Barros, Elisabete Busanello

Resumo


O artigo analisa as formas de machismo discursivo que interferem nos modos de expressão
das deputadas federais nas comissões e no Plenário da Câmara dos Deputados. Trata-se de uma análise exploratória de natureza qualitativa, baseada nos resultados de um grupo focal com assessores/as das deputadas e um conjunto de 45 entrevistas, sendo 19 com deputadas e 26 com as equipes de assessoria e de acompanhamento dos debates parlamentares. Foram apontadas 15 formas de machismo discursivo, sendo algumas mais violentas e outras mais brandas e sutis.


Palavras-chave


Machismo Discursivo; Discurso Político; Discurso Feminino; Discurso Parlamentar

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.1590/1806-9584-2019v27n253771

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.