A fenomenologia dos corpos que não devem produzir desejo

Vitor Gomes, Andressa Mafezoni Caetano, Hiran Pinel

Resumo


Trata-se de artigo com inspiração teórica fenomenológico-existencial. Pretende desvelar sentidos/sentidos acerca do corpo que não deve produzir desejo, do corpo com paralisia cerebral, a partir do afloramento sexual da personagem Gabriela Brimmer, do filme Gaby, uma história verdadeira. Como metodologia, utiliza instrumentos da pesquisa fenomenológica como descrição e versão do sentido. Como resultado, mostra que a produção desvela o protagonismo da moça, que evidencia corpo paralisado, mas não imóvel, não silenciado de ânsias, quebrando o paradigma da pessoa com paralisia cerebral como eterna infante, assexuada e, por isso, destituída de desejos. Como considerações finais, desvela que abafar o desejo sexual significa emudecer desejos vitais, que perpassam as existências.


Palavras-chave


Corpo paralisado; Sexualidade; Inspiração fenomenológica

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Lígia Assumpção. “Adolescência/deficiência: uma sexualidade adjetivada”. Temas Psicol., Ribeirão Preto, v. 2, n. 2, p. 75-79, ago. 1994.

AMATUZZI, Mauro Martins. “Psicologia fenomenológica: uma aproximação teórica humanista”. Estudos de Psicologia, Campinas, v. 26, n. 1, p. 93-100, jan./mar. 2009.

ANDRADE, Jéssica Gonçalves. Gaby: uma história verdadeira. Inclua-se [online], 2009. Disponível em http://incluirse.blogspot.com.br/2009/06/gaby-uma-historia-verdadeira.html. Acesso em 10/11/2017.

AS Sessões. Direção: Ben Lewin. Produção: Jude Levine e Stephen Nemeth. EUA: Fox Filmes, 2012. 1 DVD.

AZEVEDO, Rosana Freitas; LOPES, Regina Lucia Mendonça. “Concepção de corpo em Merleau-Ponty e mulheres mastectomizadas”. Rev. Bras. Enferm., Brasília, v. 63, n. 6, p. 1067-1070, nov./dez. 2010. BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. Fenomenologia: confrontos e avanços. São Paulo: Cortez, 2000.

CALÍGULA. Direção: Tinto Brass e Bob Guccione. Produção: Bob Guccione e Franco Rossellini. Itália: Cannes Distribuidora, 1979. 1 DVD.

COMO EU era antes de você. Direção: Thea Sarrock. Produção: Karen Rosenfelt, Alison Owen e Sue Baden-Powell. Reino Unido: MGM. 2016. 1 DVD.

ELIAS, Norbert; SCOTSON, John L. Os estabelecidos e os outsiders. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000.

FORGHIERI, Yolanda Cintrão. Psicologia fenomenológica: fundamentos, método e pesquisas. São Paulo: Pioneira, 1993.

FRANÇA RIBEIRO, Hugues Costa de. “Sexualidade e os portadores de deficiência mental”. Rev. Bras. Educ. Espec., Marília, v. 7, n. 2, p. 11-28, maio/ago. 2001.

FRANÇA, Carlos. Psicologia fenomenológica: uma das maneiras de se fazer. Campinas: EdUnicamp, 1989.

FREUD, Sigmund. Os chistes e sua relação com o inconsciente. Rio de Janeiro: Imago, 1980.

GABY, uma história verdadeira. Direção: Luiz Mandoki. Produção: Pinchas Perry e Luis Mandoki. México/Eua: LkTelevideo, 1987. 1 Videocassete (110min), VHS, NTSC, som, legendado, colorido, Português. Disponível em https://www.youtube.com/watch?v=JSwOk92C9cs. Acesso em 10/11/2017.

GLAT, Rosana. “A sexualidade da pessoa com deficiência mental”. Rev. Bras. Educ. Espec., Marília, v. 1, n. 1, p. 65-74, jan./abr. 1992.

GLAT, Rosana; FREITAS, Rute Cândida de. Sexualidade e deficiência mental: refletindo sobre o tema. Rio de Janeiro: 7 Letras, 1996.

HOLANDA, Adriano Furtado. “Pesquisa fenomenológica e psicologia eidética: elementos para um entendimento metodológico”. In: BRUNS, Maria Alves de Toledo; HOLANDA, Adriano Furtado (Orgs.). Psicologia e fenomenologia: reflexões e perspectivas. Campinas: Alínea, 2003. p. 41-64.

LOURO, Guacira Lopes (Org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

LUNARDI, Márcia Lise. “Pedagogia da diversidade: normalizar o outro e pedagogizar o estranho”. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27, 2004, Caxambu, ANPED. Anais... Caxambu: ANPED, 2004. p. 1-16.

MAIA, Ana Cláudia Bortolozzi. “Reflexões sobre a educação sexual da pessoa com deficiência”. Rev. Bras. Educ. Espec., Marília, v. 7, n. 1, p. 35-46, jan./abr. 2001.

MALUF, Sônia Weidner. “Corpo e corporalidade nas culturas contemporâneas: abordagens antropológicas”. Esboços: Revista do PPG História da UFSC, Florianópolis, v. 9, n. 9, p. 87-101, jan. 2002.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

MOREIRA, Daniel Augusto. O método fenomenológico na pesquisa. São Paulo: Pioneira Thomson, 2002.

MOREIRA, Virginia. “O método fenomenológico de Merleau-Ponty como ferramenta crítica na pesquisa em psicopatologia”. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 3, n. 17, p. 447-456, jul./set. 2004.

MOYSÉS, Lucia L. A autoestima se constrói passo a passo. São Paulo: Papirus, 2002.

O pecado mora ao lado. Direção: Billy Wilder. Produção: Charles K. Feldman e Billy Wilder. Estados Unidos da América: Chas K Feldman Group Productions; 20th Century Fox, 1955. 1 DVD.

O último tango em Paris. Direção: Bernardo Bertolucci. Produção: Alberto Grimaldi. França/Itália: MGM, 1973. 1 DVD.

OS Cafajestes. Direção: Rui Guerra. Produção: Jesse Valadão e Gerson Tavares. Brasil: Distribuidora de filme Sinos, 1962. 1 DVD.

OS melhores dias de nossas vidas. Direção: Damien O’ Donnell. Produção: Catherine Thiernan, Jame Flyin, Juanita Wilson e Mark Woods. Reino Unido: Universal, 2004. 1 DVD.

QUID Pro Quo. Direção: Carlos Brooks. Produção: Midge Sanford, Sarah Pillsbury e Todd Wagner. EUA: Magnolia, 2008. 1 DVD.

VENHA como você é. Direção: Geoffrey Enthoven. Produção: Mariano Vanhoof. Bélgica: Imovision. 2012. 1 DVD.

VOLUNTÁRIA Sexual. Direção: Kyong-duk Cho. Produção: Kyong-duk Cho. Coréia do Sul: S/R.2008. 1 DVD.




DOI: https://doi.org/10.1590/1806-9584-2020v28n154438

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.