Mulheres camponesas, discursos e práticas para outro desenvolvimento

Adriana Samper Erice, Flávia Charão Marques

Resumo


Este artigo propõe uma reflexão sobre aspectos do discurso sobre o desenvolvimento
construído pelo Movimento das Mulheres Camponesas (MMC), acessados por meio da análise
de documentos e da observação das práticas das mulheres participantes. A primeira parte do
texto trata dos diferentes discursos sobre mulheres e desenvolvimento, pontuando algumas das
principais mudanças ao longo das últimas décadas. A próxima seção analisa os principais
elementos que constroem o discurso sobre desenvolvimento do MMC, que se contrapõe aos
princípios norteadores propostos pelas agências de desenvolvimento. São analisadas, também,
as singularidades da proposta de um ‘feminismo camponês’ que conduz à problematização do
‘cuidado’ como categoria definidora do papel feminino nas transformações relacionadas ao
desenvolvimento, especialmente tomando as práticas que incidem sobre a agricultura e a
saúde.


Palavras-chave


Gênero; Feminismo; Pós-colonialidade; Agricultura; Saúde

Texto completo:

PDF


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Estudos Feministas, ISSN 0104-026X, Florianópolis, Brasil.