Uma poética da emancipação feminina nos sertões goianos (século XIX)

Autores

  • Paulo Brito do Prado Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ)
  • Eliane Martins de Freitas Universidade Federal de Goiás/ Regional Catalão, Catalão, GO http://orcid.org/0000-0002-0438-9346

DOI:

https://doi.org/10.1590/%25x

Palavras-chave:

Emancipação feminina, Intelectuais, Gabinete Litterario Goyano, Instrução

Resumo

O presente texto visa compreender como os espaços de instrução e leitura, existentes na antiga capital goiana (Goiás), na segunda metade do século XIX e início do século XX, foram (re)apropriados por algumas mulheres de forma a lhes garantir a expressão de suas experiências. Para tanto, partindo da documentação do Gabinete Litterario Goyano, criado em 1864, buscamos, por meio do protagonismo de Silvina Ermelinda Xavier de Britto e Jacintha Luiza do Couto Brandão Peixoto, compreender questões em torno da instrução das mulheres, de seu exercício da leitura, de um ensaio de emancipação, representado pelos pedidos de voto das goianas em 1889 e das táticas manejadas por estas mulheres na expectativa de exercitar sua intelectualidade, ainda que lhes fosse apresentado como um caminho cheio de obstruções.

Biografia do Autor

Paulo Brito do Prado, Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ)

Doutorando em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). Mestre em História Cultural pela Universidade Federal de Goiás (UFG-GO). Especialista em Educação para a Diversidade e Cidadania pela Universidade Federal de Goiás (UFG-GO/CIAR). Graduado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG-GO). Professor da Rede estadual de ensino de Goiás.

Eliane Martins de Freitas, Universidade Federal de Goiás/ Regional Catalão, Catalão, GO

Possui graduação em História pela UFU (1990), mestrado em História pela UNICAMP (1999) e doutorado em História pela UNESP- Franca (2005). É professora Associado I do Departamento de História e Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás-UFG no Campus Catalão, onde atua desde 1993. Atua como professora formadora em EAD no Curso Gênero e Diversidade na Escola-GDE (CAC/UFG). Na área de História ministra as disciplinas: Teoria e metodologia da História; Didática e Prática de Ensino em História e Metodologia de Pesquisa em HIstória. É professora do Programa de pós-graduação em História, nível mestrado profissional, da UFG/RC. Na pesquisa tem atuando principalmente com os seguintes temas: História Política do Brasil República, ensino de História; História de Goiás; viloência e relações de gênero, história do feminismo no Brasil 

http://lattes.cnpq.br/4342606698698331

Downloads

Publicado

2018-08-13

Edição

Seção

Seção Temática