Ecofeminismo, teorias do care e as críticas a protetoras de animais de rua

Andréa Barbosa Osório Sarandy

Resumo


O artigo pretende efetuar uma análise de algumas das críticas recebidas por protetoras de animais de rua, a saber, acusações de irracionalidade, misantropia e sentimentalismo. Essas acusações são lidas à luz do ecofeminismo e das teorias do care, de modo a perceber esse tipo de proteção como uma atividade de care, majoritariamente desenvolvida por mulheres e sujeita a críticas sexistas. O ecofeminismo é mobilizado para combater o sexismo em questão, indicando o potencial que a proteção animal apresenta, de construir outros papéis que não os tradicionais para as mulheres.


Palavras-chave


Protetoras de Animais de Rua; Ecofeminismo; Teoria do Care; Misantropia

Texto completo:

PDF/A


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Rev. Estud. Fem., ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.