Pensadoras de peso: o pensamento de Judith Butler e Adriana Cavarero

Autores

  • Olivia Guaraldo Università degli Studi di Verona, Itália

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0104-026X2007000300010

Palavras-chave:

Adriana Cavarero, Judith Butler, feminismo, subjetividade, relacionalidade.

Resumo

O texto expõe o ponto de vista de duas grandes filósofas feministas da atualidade, Adriana Cavarero e Judith Butler, sobre subjetividade e relacionalidade, mostrando como ambas distanciaram-se dos temas específicos do feminismo de maneira a aprofundar e ampliar suas reflexões sobre política e ética. Questionando a tradição, Cavarero não compactua nem com o binarismo metafísico nem com a impessoalidade pós-moderna, combinando uma perspectiva feminista com a arendtiana da subjetividade embasada na relacionalidade. No entanto, diferentemente do pensamento de Cavarero, sob a perspectiva desconstrucionista de Butler a linguagem molda corpo e identidade. A subjetividade está presa às normas e valores sociais. Butler e Cavarero repensam a subjetividade, alinhando-se quanto à relacionalidade, ou seja, deslocando a política para longe do ser imune e realocando-a no ser vulnerável em relação com o outro e com os efeitos das regras e valores sociais impostos.

Downloads

Publicado

2007-09-11

Edição

Seção

Ponto de Vista