Os psicólogos na rede de assistência a mulheres em situação de violência

Autores

  • Heloisa Hanada Universidade de São Paulo
  • Ana Flávia Pires Lucas D'Oliveira Universidade de São Paulo
  • Lilia Blima Schraiber Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0104-026X2010000100003

Palavras-chave:

Violência Contra a Mulher, Psicólogos, Relações Interprofissionais, Redes Comunitárias

Resumo

Buscou-se identificar e analisar a inserção dos psicólogos na rede intersetorial de serviços para mulheres em situação de violência. Foram analisadas entrevistas com profissionais de serviços específicos da Grande São Paulo (policial, saúde, psicossocial, abrigo, orientações básicas). Os psicólogos estão presentes e são solicitados em todos os tipos de serviços. Têm lugar na capacitação e supervisão dos profissionais, além do atendimento às mulheres. Na assistência, nota-se grande diversidade de práticas, com frequente ajustamento das intervenções aos objetivos, à cultura institucional e à vocação assistencial dos serviços. Há uma relativa indefinição na especificidade do trabalho do psicólogo, o que pode representar impasses para uma melhor articulação em equipe e em rede, mas, por outro lado, também pode criar oportunidades para inovações na prática.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Artigos