Intelectuais & militantes e as possibilidades de diálogo

Maria Ignez S. Paulilo

Resumo


O objetivo do artigo é explicitar o conceito de natureza que dá substrato às ideias e às ações do Movimento de Mulheres Camponesas – MMC, procurando refletir sobre as possibilidades de diálogo entre militantes e intelectuais, levando-se em conta que, enquanto o feminismo acadêmico tem forte influência das correntes desconstrucionistas, as mulheres agricultoras conservam o pressuposto da identificação entre natureza e feminino, tendo por base uma visão profundamente religiosa. Nas possibilidades de diálogo, é levantada a importância de correntes ligadas à sociologia da compreensão.


Palavras-chave


Movimento de Mulheres Agricultoras; Feminismo; Gênero; Agricultura Familiar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2010000300017

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.