As filhas de Eva: religião e relações de gênero na justiça medieval portuguesa

Edlene Oliveira Silva

Resumo


Este artigo analisa as representações de mulheres presentes nas Ordenações Afonsinas,código jurídico português elaborado no século XV que definiu e classificou detalhadamentevários crimes considerados tipicamente femininos e estipulou punições rigorosas. Dentre essesdelitos, trataremos de alguns aspectos do adultério, do concubinato e da alcovitagem. Informadopelas representações de gênero, o discurso jurídico do Estado monárquico luso legitimou aperseguição empreendida pela Igreja às mulheres “desviantes”. O olhar da justiça erainfluenciado pelo imaginário religioso cristão e medieval, repleto de ideias patriarcais emisóginas que associavam o feminino ao arquétipo da Eva pecadora, a primeira mulher que sedeixou seduzir pelos ardis malignos do demônio.


Palavras-chave


Relações de Gênero; Religião; Justiça; Ordenações Afonsinas

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2011000100004

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 Licença Creative Commons
A Revista Estudos Feministas está sob a licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Revista Estudos Feministas, ISSN 1806-9584, Florianópolis, Brasil.