Do público e do privado: uma perspectiva de género sobre uma dicotomia moderna

Autores

  • Sofia Aboim Universidade de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0104-026X2012000100006

Palavras-chave:

Público–privado, Modernidade, Género, Igualdade, Feminismo

Resumo

Neste texto propomos uma interpretação crítica da dicotomia histórica entre público e privado como dinâmica fundamental da modernidade. A partir de uma perspectiva de género, discutimos as fronteiras construídas entre espaço coletivo de cidadania e de sociabilidade e espaço individual de intimidade e desigualdade. Argumentamos a favor de uma relação de cumplicidade, ainda que tensa, entre as duas esferas, observando que a vida privada foi, em grande medida, moldada pelas mudanças operadas na vida pública. Recorrendo a diferentes definições de “público”, notamos que, à medida que as sociabilidades tradicionais, essencialmente masculinas, estudadas entre outros por Ariès ou Sennett, sofriam uma erosão, crescia o sentimento de intimidade, aumentando igualmente a inclusão do privado no público através do alargamento da cidadania, em consequência das lutas travadas na esfera pública por vários movimentos de emancipação, como o operário ou o feminista. À medida que a pessoa era retirada da comunidade, do clã, do grupo de parentesco, em que eram “naturais” as desigualdades, no sentido aristotélico do termo, ia-se reencontrando progressivamente como indivíduo portador de cidadania. Se o espaço privado se tornou central na definição de uma identidade, ele é também crescentemente atravessado por mecanismos públicos de regulação. Nesse sentido, o movimento de ascensão do privado, que nas últimas décadas tem ocupado espaço de debate, deve ser cuidadosamente reinterpretado.

Biografia do Autor

Sofia Aboim, Universidade de Lisboa

É doutora em Sociologia pelo ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa (2004). Trabalha desde 1997 no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, na qual atualmente é Investigadora Auxiliar, desenvolvendo investigação sobre família, conjugalidade e curso de vida, relações e identidades de género, feminismo, masculinidade e sexualidade, pós-colonialismo e modernidade. Publicou livros e artigos sobre essas temáticas em revistas nacionais e estrangeiras e é autora de Plural Masculinities: The Remaking of the Self in Private Life (Ashgate, 2010). Coordena atualmente projetos de investigação na área de família, género e sexualidade.

Downloads

Publicado

2012-05-24

Edição

Seção

Artigos