Práticas educacionais nas empresas e o significado do aprendizado para os trabalhadores

Leonardo Nelmi Trevisan, Elza Fátima Rosa Veloso, Wilson Aparecido Costa de Amorim

Resumo


O objetivo deste estudo é propor agenda de discussões sobre a relação entre educação e trabalho. Foi utilizada pesquisa de âmbito nacional, na qual, anualmente, são levantadas práticas de gestão de pessoas de cerca de 500 empresas, avaliando-se também a percepção de mais de 120 mil profissionais, amostrados por meio do envio, pelas empresas, de relação numerada de seus funcionários em ordem alfabética. Os resultados foram avaliados por meio da análise exploratória de dados e apresentados de forma descritiva; tal avaliação enfatizou tanto a evolução da importância atribuída pelos trabalhadores ao aprendizado e desenvolvimento, quanto a adoção de práticas de treinamento e educação corporativa. Entre os resultados destaca-se que a maior parcela dos trabalhadores indicou que um excelente lugar para trabalhar é “onde percebem que aprendem cada vez mais”. Notou-se que as empresas recebem mão de obra com percepção da eficiência da educação já constituída.

Palavras-chave


Educação; Trabalho; Aprendizagem; Educação corporativa

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2010v44n1p171

Direitos autorais 2010 Leonardo Nelmi Trevisan, Elza Fátima Rosa Veloso, Wilson Aparecido Costa de Amorim

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.