Gênero e poder no discurso jurídico.

Débora de Carvalho Figueiredo

Resumo


Este trabalho tem como objetivo apresentar algumas considerações teóricas sobre o discurso utilizado em sentenças de casos de violência contra a mulher. 0 discurso legal caracteriza-se como um discurso hierárquico e dominante, baseado numa estrutura de exclusão e discriminação de várias minorias sociais, como os pobres, os negros, os homossexuais, as mulheres, etc. Dai a importância de uma análise
critica do discurso legal, que desmistifique a aura de objetividade e imparcialidade que envolve o Direito (e a lei). A análise linguistica de sentenças de casos de violência contra a mulher, por exemplo, pode nos
ajudar a entender como as mulheres são descritas nestes textos, assim como pode indicar que posições subjetivaseste tipo discursivo em particular constrói para homens e mulheres, para intérpretes e aplicadores da lei Oufzes, etc.). Através da investigação das ideologias que permeiam as sentenças de casos de violência contra a mulher, assim como das relações sociais que estes textos criam para seus produtores (juizes,
advogados, etc.) e seus consumidores (réus, vitimas, etc.), a análise do discurso jurídico aqui proposta pretende encorajar uma leitura critica, e conseqüentemente uma forma de resistência, à visão sexista do mundo transmitida por muitas sentenças legais.

Palavras-chave


análise critica do discurso; discurso jurfdico; gênero; poder; violência.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1997 Débora de Carvalho Figueiredo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.