Profissões no passado Profissões no Futuro (personagens sociais em tempos de transição)

Bernardete Wrublevski Aued

Resumo


Este texto procura realizar um balanço teórico acerca da sociedade contemporânea, focalizando o comportamento de algumas profissões
no passado e no futuro, sugerindo assim a necessidade de "uma arqueo logia sobre o trabalho". A extinção de profissões evidencia uma sociedade em movimento e em período de transição. Nesta, os personagens sociais se mostram indefinidos, mesclados e amalgamados dificultando, a carac terização sociológica. Neste artigo procuramos ressaltar algumas rele- vantes manifestações da subjetividade nas estratégias adotadas, pelo personagem social, para continuar sobrevivendo e as possibilidades e arranjos que se desencadeiam, a partir das metamorfoses objetivas no contexto do trabalho. Procuramos também apreender o contexto das necessidades que geram certas profissões, como imprescindíveis, mas que no momento subseqüente as destitui, tornando-as desnecessárias. Esse movimento de extinção de postos de trabalho e de profissões significa o fim de uma época social? O fim do trabalho assalariado? Entre a extinção de uma profissão e a emergência de outra, percebemos o impacto das inovações tecnológicas que moldam e redefinem o social. 0 mito da inovação se confunde com o impacto de sujeição da força de trabalho. As novas ações no trabalho não respondem somente as neces-sidades técnicas, mas, fundamentalmente, ao controle social e disciplina da força de trabalho. O mito da inovação sugere uma reflexão histórica acerca das potencialidades contraditórias da revolução informacional.

Palavras-chave


Sociologia do trabalho; Inovações tecnológicas; Extinção de profissões; Arqueologia do trabalho.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 1997 Bernardete Wrublevski Aued

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.